sábado, 4 de julho de 2009

+ de 100 BRINCADEIRAS

JOGOS E BRINCADEIRAS

1 - Pique Cowboy

Objetivo: coordenação, noção de espaço, agilidade...

Material: bambolê, corda, área livre e espaçosa.

Faixa Etária: a partir dos 5 anos.

Descrição da atividade: Os alunos ficarão espalhados pela quadra. O professor escolhe um cowboy (pegador) este terá que pegar os outros colegas laçando-os com o bambolê amarrado em uma corda, a atividade continua até todas as crianças serem o pegador/cowboy.

2 - Corrida das Cores

Objetivo: Velocidade de reação, agilidade, memorização, ludicidade...

Material: Bambolê, Apito.

Faixa Etária: Acima de 8 anos.

Descrição da Atividade: 1º Passo -Espalhar os bambolês de várias cores pelo espaço existente.2º Passo (parte prática)Pedir para os participantes que se movimentem pelo espaço como quiser (andando, trotando ou correndo). Em seguida, o professor dará o comando com o apito e irá falar o nome da cor de um dos bambolês existentes para que os alunos entrem dentro. O professor pode começar chamando em progressão pedagógica, exemplo: 4 em cada bambolê e irá diminuindo até chegar a 1 só participante em cada . Ele irá pontuar cada participante que conseguir o que foi pedido, quem chegar a 20 pontos é o vencedor.

3 - Bolas de basquete ou futebol de campo na Cabeça

Objetivo: Descontração e habilidade motora;

Material: Bolas quadra de voleibol- podem jogar de 10 a 30 pessoas

Faixa Etária: após 12 anos;

Descrição da atividade: Quadra de voleibol. Divide-se a turma em duas equipes, cada equipe escolhe um lado da quadra. Cada equipe recebe de 5 a 7 bolas cada.. Uma bola diferenciada fica ao centro. Cada equipe tem que fazer a bola do centro sair do lado contrário como competição, e a equipe defende a bola jogando uma das bolas ou tirando com a cabeça e não pode deixar a bola da vez ultrapassar a linha onde estão os competidores. Se passar ou tocar alguma outra parte do corpo que não seja a cabeça a equipe adversária ganha um ponto. A bola só pode ser arremessada fora da linha de voleibol. Ganha quem completar 15 pontos primeiro.

4 - Aquecimento da aula ou volta à calma

Objetivo: integração do grupo e descontração;

Material: nenhum, apenas é necessário espaços de médio porte;

Faixa Etária: qualquer idade;

Descrição da atividade: Todos os participantes deverão estar em círculo e o professor deverá iniciar, dizendo seu nome, e em seguida fazer um movimento qualquer. Todos repetem e o próximo deverá fazer o mesmo e assim sucessivamente. A atividade continua enquanto o grupo tiver motivação ou até que todos tenham se apresentado.

5 - Bambolê

Objetivo: Concentração, negociação, cooperação e levantamento de hipótese.

Material: Bambolê.

Faixa Etária: A partir dos 5 anos

Descrição da atividade: Em dupla, um participante deve lançar o bambolê que deverá cair sobre o outro participante. Deve ser mantida uma distancia mínima de três metros. Só será considerado acerto se o jogador\pino ficar dentro do bambolê, será vencedora a dupla que fizer mais acertos.

6 - Fui ao banheiro

Objetivo: Conhecer os nomes dos participantes, memorização e cognição.

Material: nenhum

Faixa etária: a partir do 5 anos

Descrição da atividade: Começa com um participante cantando a música, chamando um colega para participar, até que todos possam ser chamados.

Fui ao banheiro e tava uma bagunça!!!

Foi o (nome do colega) ?

Ele responde: Eu? Eu não?

Então quem foi?

Ah foi o (nome de outro colega)!

7 - Martelo

Objetivos: Coordenação.

Faixa etária: a partir dos 6 anos

Material: - nenhum

Descrição da atividade: Sentados em cadeiras com mãos e pés livres, os alunos deverão repetir os movimentos que o professor fizer. No decorrer da atividade os movimentos vão sendo somados.

Joãozinho trabalha com 1 martelo (bate com a mão direita na mesa),

Joãozinho trabalha com 2 martelos (bate com a mão esquerda na mesa), Joãozinho trabalha com 3 martelos (bate com o pé direito no chão),

Joãozinho trabalha com 4 martelos (bate com o pé esquerdo no chão),

Joãozinho bate com 5 martelos (bate com o bumbum na cadeira).

Joãozinho bate com 6 martelos (bate com a cabeça na mesa),

Agora, Joãozinho vai descansar!!!! (dorme)

8 - Pegador sobre as linhas

Objetivo: Destreza e coordenação de movimentos e visualização

Material: coletes

Faixa etária: a partir dos 5 anos

Descrição da atividade: Dispersos sobre as linhas de uma quadra poliesportiva, escolher um pegador, este deve colocar colete. Quando o professor der o sinal, o pegador tenta pegar sobre as linhas da quadra. Quem for pego pelo deve ajudar a pegar também, assim aumentando o número de pessoas pegadoras. A estes devem ser entregue coletes.

9 - Pegador em equipes

Objetivo: Espírito de coletivo e destreza

Material: Coletes para pelo menos uma equipe e cronômetro.

Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: Divide-se duas equipes, uma deve estar em cada espaço delimitado, de preferência uma distante da outra. Deve-se explicar ou definir regras e o local da cadeia. Ao sinal de início, uma equipe deve pegar a outra e levar até a prisão. Assim que a equipe for totalmente levada a prisão deve visualizar o tempo desta ação. Após a outra equipe deve pegar a primeira.

10 - Pegador Par ou ímpar

Objetivo: Cognição e destreza

Material: nenhum

Faixa etária: a partir dos 6 anos

Descrição da atividade: Devem-se dividir duas equipes uma chamada de “par” e a outra de “ímpar”. Cada um participante de cada equipe deve ter uma correspondente na outra equipe. Estes dois devem ficar próximos da linha central da quadra. O animador falará um número. Este pode ser par ou ímpar. Se o número for “par” os participantes da equipe “par” devem pegar os seus correspondentes da equipe “ímpar” antes que estes últimos cheguem a linha de fundo da quadra. Se pegar, ponto para ele. Se não, ponto para o fugitivo, vence quem fizer mais pontos.

11 - Nunca a três

Objetivo: Cognição e destreza.

Material: nenhum

Faixa etária: a partir dos 5 anos

Descrição da atividade: Escolher uma dupla que serão os pegadores (de mãos dadas) e os outros serão os fugitivos, delimitados num espaço determinado. Explicar que se um da dupla pega um participante, o outro salta a mão e vai ser mais um fugitivo. A este que foi pego, deverá dar a mão ao pegador. A atividade inicia com o sinal do professor.

12 - Sanduíche

Objetivo: Cognição e destreza

Material: nenhum

Faixa etária: a partir dos 6 anos

Descrição da atividade: Dividir em trios, sendo dois de frente um ao outro se dando as mãos, chamando-os de sanduíche e o terceiro entre eles, denominado de mortadela. Denominam-se números para cada um. Espalhar os trios pela quadra. O animador se ordenar: Mortadela troca de sanduíche! A mortadela ( o participante) deve deixar o seu sanduíche e encontrar um outro. Mas, se o animador ordenar: Sanduíche troca de mortadela, os participantes unidos devem deixar a sua mortadela e procurar uma outra.

13 - Pega ajuda bambolê

Objetivo: Coordenação viso-motor e destreza

Material: Bambolês

Faixa etária: a partir dos 6 anos

Descrição da atividade: Dividir o grupo em três equipes, destinando um espaço, chamado de ilha para cada equipe. Escolher três pegadores. O animador ordenará: Grupo 1 deve deixar a sua ilha!!! E com isso, os participantes do grupo 1 deve procurar uma outra ilha e claro, deve fugir dos pegadores. Se um participante do grupo for pego, este deve receber um bambolê, chamada de ilhota, e fará parte dos pegadores, mas não pode sair do seu espaço (o bambolê). Mas, o animador pode chamar o grupo 2 ou 3 ou ainda, o 1 novamente, até que todos os participantes da brincadeira forem pegos.

14 - Mundo animal

Objetivo: Cognição, memorização e coordenação viso-motor

Material: bambolês

Faixa etária: a partir dos 6 anos

Descrição da atividade: Em roda, cada um deve estar num bambolê. Deve-se nominar um animal para cada participante da roda. O animador no início da atividade retirará um bambolê e o participante que estava nela deve ficar no centro da roda. Este deve dar uma ordem de troca de lugares. Quando esta ordem ocorrer, os participantes chamados devem sair de seu bambolê e procurar um outro. Inclusive o participante que deu a ordem. Assim, um outro participante não terá um lugar nos bambolês e será o próximo que ordenará a troca. A troca de lugares pode ser: animais terrestres, aquáticos, animais verde, animais que iniciam com a letra “a”, animais que vivem na floresta, todos os animais, ou ainda nome de um animal. A escolha é do participante que está no centro da roda.

15 - Máquina de lavar

Objetivo: Agilidade, percepção, memória visual, coordenação física e mental.

Material: nenhum

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Grupos divididos em cinco componentes para formar um círculo entre si. Denomina-se um número de 1 a 5 para cada um. O participante número 1 sai para fora do círculo. Este deve pegar o número 2. Em contra-partida o número dois fica no círculo de mãos dadas com os demais componentes sem soltá-los. A ação deve durar no máximo 30 segundos. Após, o número 2 sai para fora do círculo e o 1 volta para o mesmo. Só que agora, o número 2 deve tentar pegar o número 3. Após, o 3 pega o 4. E, o 4 pega o 5. O 5 pega o 1.

16 - Escola de Dança

Objetivo principal: Criatividade, percepção, memória visual, coordenação física e mental.

Material: nenhum

Faixa etária: a partir dos 5 anos

Descrição da atividade: Grupos formando círculos criam uma coreografia cada um para apresentar para toda a turma. Um escolhido será o líder, que coordenará o grupo. Este inicia fazendo um movimento ritmado, termina o primeiro movimento e em seguida cria outro, assim até formar a coreografia desejada. Sempre que o líder iniciar um novo movimento o integrante à sua direita realizará o movimento anterior e assim os movimentos vão se alternando entre os integrantes do grupo até que o último integrante (à esquerda do líder) realizar o último movimento da coreografia.

17 - Jogar o balão para fora da roda

Objetivo: Coletividade, criatividade e domínio corporal

Material: um balão para cada grupo.

Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: Grupos de 5 componentes formando círculos de mãos dadas. Um balão cheio deve estar no centro do círculo, ao sinal do animador, o grupo sem utilizar de mãos e sem largar o colega do círculo, deve colocar o balão para fora do círculo por cima das cabeças dos colegas.

18 - Corrida com balão

Objetivo: Coletividade e coordenação viso-motor

Material: nenhum

Faixa etária: a partir dos 7 anos

Descrição da atividade: Grupos de 5 componentes formando círculos de mãos dadas. Um balão cheio deve estar no centro do círculo. Ao sinal do animador o grupo sem largar as mãos deve chegar ao centro da quadra e voltar ao seu local inicial, porém sem deixar o cair no chão o seu balão.

19 - Ar, Terra e Mar

Objetivo: Memória associativa, Conhecimentos gerais, Linguagem

Material necessário: Giz branco e de cores, quadro negro

Faixa etária: 5 anos e acima

Descrição da atividade: A professora divide o quadro em 3 partes iguais. A seguir, ela desenha elementos que possam pertencer a cada uma das seções, Como figuras de coisas do Ar, Terra e Mar. Então aponta para uma criança e diz o nome de um animal. A criança deve ir ao quadro e indicar o ambiente onde ele vive. Caso não acerte, a professora pode ajudá-la. Mais tarde a professora dirá: "Ar" ou "Terra" ou "Mar", e a criança dirá o nome de um animal que vive em um desses ambientes.

20 - Jogo do Anão

Objetivo: memória visual, Atenção, Senso de Organização, Socialização do grupo
Material necessário: Quadro negro e cartões numerados

Idade: acima de 5 anos

Descrição da atividade: Prendem-se os cartões numerados, por exemplo, de 1 a 30, no quadro ou na parede. Pode ser também cartões ilustrados. Enquanto os alunos fecham os olhos, um aluno, o Anão, muda a posição de dois ou mais cartões. Os alunos dirão depois quais os cartões que foram trocados, e um deles irá colocá-los outra vez em ordem.

21 - Controle da respiração

Objetivo: Trabalhar o controle voluntário da respiração e a coordenação músculo-facial.

Material Utilizado: Bexigas.

Faixa Etária: 6 anos

Desenvolvimento: As crianças ficarão sentadas observando a postura correta, após observarem a postura será pedido para que as mesmas inspirem pelo nariz, prendam o ar um pouquinho depois soltem pela boca (essa operação será repetida por mais duas vezes).

Para que atividade anterior seja melhor trabalhada será dada uma bexiga para cada criança, essa bexiga será colocada no chão e as mesmas irão assoprar até uma determinada marca sem colocar as mãos.

Dando continuidade as crianças irão imitar diversos bichos, mudando a intensidade das expressões corporal e facial.

Finalizando as crianças irão fazer caretas diferentes uma da outra e ao concluir essa atividade todos os alunos devem inflar as bochechas de ar e piscar os olhos: primeiro um de cada vez e depois os dois juntos.

22 - Corra atrás da bola

Objetivo: Percepção do espaço, coordenação motora, equilíbrio e agilidade.

Material: Bolas coloridas.

Faixa Etária: 6 anos

Desenvolvimento: A sala será dividida em dois ou três grupos, de acordo com o número de alunos, e cada grupo forma uma coluna. As colunas ficam em um determinado lado da quadra (ou do pátio), enfileiradas lado a lado. Para cada coluna será definida uma cor de bola.

Cada bola será jogada em um canto diferente (e vazio) da quadra. O primeiro de cada coluna tem de correr atrás da bola da cor definida para sua equipe, pagá-la e se sentar com ela na mão. Todos os outros de sua coluna devem se sentar imediatamente atrás dele, formando, assim, uma nova coluna.

Ganha a equipe que se sentar primeiro. Pode-se realizar esse procedimento várias vezes e apontar um vencedor apenas na quinta rodada, por exemplo. Nesse caso, a vitória é da equipe que tiver somado mais pontos (um ponto para cada rodada vencida).

23 - Quem manda é o capitão!

Objetivo: Coordenação motora global, precisão de movimentos (força e velocidade da bola a ser lançada), expressão corporal (demonstrada ema cada nova movimentação), reflexo e preensão manual (ao agarrar a bola).

Material Utilizado: Uma bola

Faixa Etária: 6 anos

Desenvolvimento: Com as crianças organizadas em circulo na quadra, por meio de um sorteio será escolhido um capitão, que inicia o jogo em uma posição corporal (por exemplo, sentado com as pernas cruzadas em forma de “índio”, equilibrando-se em um pé só, agachado, em pé com as pernas afastadas).

Todas as crianças devem seguir a movimentação corporal do capitão, depois de ser “copiada”, inicia-se o jogo: o capitão joga a bola nas mãos de um colega, este deve pegá-la com as duas mãos e passá-la a outro colega, até a bola passar por todos. Quem deixar a bola cair no chão paga “um mico” estabelecido pelo capitão.

E assim o jogo segue, uma por uma todas as crianças serão escolhidas para ser o capitão. O que varia é a forma como o capitão irá se posicionar para começar o jogo. Todos têm de mudar de posição a cada troca de capitão, e deve-se tentar não modificar essa regra.

24 – Pular corda

Objetivo: reconhecer a existência de elementos rítmicos e expressivos nas brincadeiras vivenciadas

Material: cordas

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Distribua as cordas individuais e proponha para os alunos os seguintes desafios: Cada aluno deve saltar a corda individualmente, num ritmo lento, e contar qual o número de repetições de saltos que consegue realizar em seqüência, sem errar. Cada aluno deve fazer a mesma contagem, agora com a corda sendo batida num ritmo rápido. É importante ressaltar que a definição de ritmo lento e rápido é realizada por critérios individuais de cada aluno. Proponha que a corda seja batida por dois elementos e saltada pelos três outros componentes. Os dois extremos de ritmo (lento e rápido) devem ser estabelecidos pelo grupo, de forma a favorecer a eficiência da quantidade de saltos a ser conseguida por todos.

25 - Elefante Colorido

Objetivo: Desenvolver noção espacial e temporal

Material: nenhum

Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: Marcar no espaço do jogo duas extremidades ou dois círculos grandes, onde todas crianças se posicionaram. Escolhe-se um para começar, que ficará no centro e diz:

- Elefantinho colorido!

Todas as crianças respondem:

- Que cor?

A criança dirá uma cor.

Quem tiver aquela cor na roupa, poderá trocar de lado tranquilamente, pois estará livre. Quem não tiver, deverá assar para o outro lado rapidamente, evitando ser pego, pois e tornara o ajudante do pegador. Repete-se a brincadeira até que todos sejam pego, vence quem ficar por ultimo.

26 - Apito Escondido

Objetivo: desenvolver a noção espacial

Material: apito

Faixa etária: a partir de 5 anos

Descrição da atividade: Os participantes formaram um circulo. Serão escolhidos dois ou três participantes para sair do espaço da brincadeira (eles devem ficar em um local onde não ouviram as explicações da brincadeira), enquanto os que ficam recebem as instruções.

Após todos conhecerem a atividade, o responsável chamara um dos participantes que saíram do espaço da brincadeira. O responsável explica que ele deve tentar adivinhar qual dos participantes está com um apito. Para isto, os participantes, estarão todos em pé com as mãos simulando que escondem um apito e, vez por outra, um deles deverá apitá-lo, para quem está no centro descobrir com quem está o apito. Será dito a quem está no centro que os participantes da roda poderão passar o apito para as mãos de quem está do seu lado, e cada vez que o participante que está no centro desconfiar de algum deve apontar para que lhe mostre as mãos para ver se está ou não com o apito.

O responsável pela atividade teve tentar confundir andando por dentro do circulo e falando para tirando-lhe a atenção, pois na verdade, o apito não estará com ninguém da roda, e sim preso às costas do responsável pela atividade, e sempre que ele fica próximo de algum participante, este aproveita e assopra o apito, enquanto o responsável cobre com o próprio corpo o gesto de apitar. Caso o participante do centro não consiga descobrir o truque, o responsável deverá facilitar.

27 - Batata Quente

Objetivo: Noção temporal

Material: bola ou qualquer outro objeto

Faixa etária: a partir de 5 anos

Descrição da atividade: As crianças ficam sentadas em circulo, uma delas fica e de costas para os colegas, dizendo a frase: “batata quente, quente, quente, quente, quente... queimou!”. Enquanto isto, os que estão no círculo, passa a bola de mão em mão, quando ouvirem a palavra “Queimou” quem estiver com a bola sairá da brincadeira.

28 – Peteca

Objetivo: Desenvolver a habilidade manual e trabalho em equipe.

Material: Uma folha de jornal. Pedaço de barbante ou Fita Adesiva

Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: Amassar meia folha de jornal, fazendo uma bola achatada. Colocar a bola no centro da outra metade da folha e envolvê-la, deixando as pontas soltas. Torcer a folha na altura da bola e amarrar um barbante ou colocar um durex. Pintar com cores alegres com tinta guache, ou tinta para artesanato. Depois é só dividir o grupo em pequenas equipes em dois campos, devem jogar a peteca uma equipe para outra, quem deixar a peteca cair sai da equipe. A equipe que finalizar o jogo com mais integrantes ganha.

29 - Boneco de botões

Objetivo: desenvolver Esquema Corporal

Material: nenhum

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: As crianças ficam sentadas em circulo, uma delas será o boneco que ficará no centro imóvel, outra criança será afastada, enquanto os demais combinam com o boneco qual será o botão (ponto do corpo) que deverá ser tocado, para que ele se movimente. Pode-se combinar o numero de tentativas para adivinhar.

30 - Espelho

Objetivo: Esquema Corporal

Material: nenhum

Faixa etária: a partir de 4 anos

Descrição da atividade: O educador convida dois voluntários para se apresentarem e coloca-os frente a frete. Em deles, deverá fazer gestos, andar, parar, correr, etc, e o outro deverão imitá-lo.

31 - Estátua

Objetivo: Noção Espacial, Noção Temporal e Esquema Corporal.

Material: nenhum

Faixa etária: a partir de 4 anos

Descrição: as crianças escolhem um colega que será o “Senhor das Estatuas”, este começa a brincadeira, mandando os colegas andarem a vontade pelo espaço e quando ele disser: “1,2,3 Estatua”, todos se paralisam numa determinada posição imitando uma estátua. Deverão ao se mexer e o senhor vai tentar fazer careta e brincadeiras para ver quem se mexe primeiras. Não vale cócegas. O ultimo a se mexer vai para o lugar do “Senhor das Estatuas”.

32 - Corrida de Lenços

Objetivo: Espacial, Noção Temporal e Esquema Corporal.

Material: lenços e cadeira

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Dispõem-se os jogadores em duas fileiras que se defrontam, separadas uma da outra pelo espaço de cinco metros. As duas fileiras serão igualmente numeradas. Os possuidores dos números deverão defrontar-se em diagonal. Duas cadeiras, cada uma com um lenço amarrado no espaldar, serão colocadas entre as extremidades das fileiras. Dado o sinal do inicio, o jogador numero um, próximo à cadeira A, corre entre as fileiras, na direção da cadeira B, desamarra o lenço desta e vai amarrá-lo na cadeira A. isto feito, volta ao seu lugar e bate na Mao estendida do jogador dois. Do mesmo modo, procederá ao jogador numero um, próximo à cadeira B, correndo em direção da cadeira A. Os jogadores de numero dois ao receberem a batida na Mao, repetem a ação de seus antecessores, e assim sucessivamente. Será considerada vitoriosa a equipe cujo último jogador desamarrar o lenço em primeiro lugar.

33 - Pingüim Maluco

Objetivo: desenvolver a atenção

Material: nenhum

Faixa etária: a partir de 5 anos

Descrição da atividade: Todas as crianças começam a imitar um pingüim e, ao sinal do educador, param. Uma criança é apontada e deverá fazer um movimento para que todos a imitem. Logo a seguir todos voltam a imitar o pingüim.

34 - Reconhecendo as partes do corpo

Objetivo: o conhecimento intuitivo, imediato do próprio corpo, localizar as diferentes partes do corpo, usar o corpo como instrumento de percussão.

Material: nenhum

Faixa etária: a partir de 3 anos

Desenvolvimento da atividade: O professor diz os nomes das seguintes partes do corpo: cabeça, peito, barriga, braços, pernas, pés, explorando uma parte por vez. A criança mostra em si mesma a parte mencionada pelo professor, repetindo o nome que a designa. Primeiramente o trabalho deverá ser realizado de olhos abertos e, a seguir, de olhos fechados.

35 - Reproduzindo ritmos com as mãos.

Objetivo: favorecer o desenvolvimento da atenção e da memória, e apreensão atenta da sucessão temporal, em termos de duração e intervalo.

Material: nenhum

Faixa etária: a partir de 4 anos

Descrição da atividade: O professor executa um determinado ritmo, seguindo algumas estruturas rítmicas (•• •• ••, por exemplo), batendo a mão sobre a carteira.

Durante certo tempo, a criança apenas escuta. Depois reproduz o ritmo executado pelo professor, batendo a mão sobre a carteira também.

Variar o ritmo: lento, normal e rápido.

Fazer o exercício inicialmente de olhos abertos e, em seguida, de olhos fechados.

36 - Vôlei de lençol

Objetivos: cooperação, trabalho em equipe

Materiais: lençol, bola, rede, quadra ou salão

Faixa etária: a partir dos 7 anos

Descrição da atividade: Divide-se a turma em duas equipes ou mais a depender da quantidade de alunos com número igual de participantes, de preferência no máximo 06. Cada equipe com um lençol. Inicia-se o jogo com o saque sendo que a bola deverá estar no lençol e o objetivo será marcar pontos na quadra da equipe adversária. não será permitido tocar a bola com quaisquer partes do corpo, apenas com o lençol.

Se tiver uma turma grande poderá utilizar uma rede humana e estipular um número de pontos para a equipe ser eliminada e outra entrar em seu lugar.

37 - Vôlei-cego

Objetivo: Integração, raciocínio rápido, cooperação, coordenação motora e espaço-temporal.
Materiais: Quadra poliesportiva ou local semelhante; bola de voleibol, varal ou corda e lençóis escuros

Faixa etária: qualquer faixa etária adaptando a atividade.

Descrição da atividade: O primeiro passo: organizar a quadra de voleibol com o varal / corda que deverá cruzar e dividir a quadra como a rede oficial. Logo se deve colocar os lençóis de modo que não se enxergue o outro lado da quadra.

Segundo passo: Dividir as equipes em números iguais e dar início ao jogo que poderá ser com as mesmas regras e toques de um jogo de voleibol comum ou adaptando como, por exemplo, a bola poder quicar uma vez, dar mais de um toque por pessoa, passar a bola com determinado toque, etc.

O jogo segue até a pontuação ser completada ou outra forma estipulada pelo professor.

38 - Vôlei-Pega

Objetivo: Integração, raciocínio rápido, cooperação, coordenação motora e espaço-temporal.
Materiais: bolas

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Regras e divisões do desporto voleibol (com exceção do número de participantes de cada equipe, sendo que quanto mais jogadores melhor). Utiliza-se uma bola maior e mais leve, para o jogo ficar um pouco mais lento e divertido.

O diferencial, que por sua vez dá nome ao jogo é que: o time que marca ponto, deverá pegar o time adversário, e esse deverá fugir até o final de sua quadra. (sempre utilizando apenas a quadra de voleibol).

Atenção: caso o time “A” erre um saque, é ponto do time “B”, portanto, “B” tem que pegar “A”.

A marcação dos pontos se da seguinte maneira:

O time “A” errou. Ponto para o time “B”, que conseguiu pegar 2 (duas) pessoas do time “A”.

TOTAL de pontos: 3 (três) para o time “B” X 0 (zero) para o time “A”.
Soma-se aos pontos do jogo, o número de pessoas que foram pegas.

39 - Duelo de Titãs

Objetivo: cognição, direção, reação, velocidade, precisão, força, cooperação e organização.

Materiais: arcos, bola de basquete, bolas de borracha.

Faixa etária: 8 em diante.

Descrição da atividade: os alunos ficam dispostos dentro dos arcos (que podem também serem riscos no chão), cada aluno tem um número antecipadamente atribuído a ele. Quando o Professor (a) dizer um número os alunos cujo numerário corresponde deverão correr em direção as bolas de borracha e deverão proferir arremessos na bola de basquete vazia com o intuito de deslocá-la para fora do quadrado e na direção do seu adversário. Feito isso será computado um ponto para a equipe que conseguiu movimentar a bola para o lado do seu desafiante.

VARIAÇÃO: no momento que for dito uma quantia, os alunos correspondentes podem pedir auxílio para outro colega da mesma equipe, onde este deverá ficar atrás do executante dos arremessos com o intuito de pegar as bolas que por ventura passarem não puderam ter sido agarradas pelo desafiado.

40 - Jogo do pano

Objetivo: trabalhar a atenção, força, velocidade e observação.

Materiais: panos, quadra, campo, pátio ou lugares pequenos

Faixa etária: 5 anos em diante

Descrição da atividade: Desenvolvimento: traçam-se duas linhas paralelas no chão de aproximadamente cinco metros de distância. Divide-se a turma em duas equipes, posicionando cada equipe uma ao lado da outra, atrás da linha marcada no chão.

Numeram-se os alunos de modo que o número 1(um) de uma equipe fique defronte ao número 1(um) da outra equipe e assim por diante. Faz-se um X no chão entre as duas linhas, mais ou menos dois metros e meio de cada linha. Sobre este X será colocado dois panos amarrados separadamente. Ao comando do professor, que dirá um número, os alunos correspondentes deverão se dirigir até os panos, cada representante deverá pegar um pano e desamarrar o mais rápido possível, e levar o pano até um ponto determinado pelo professor, quem chegar primeiro marcará um ponto para sua equipe. Vence a equipe que marcar o maior número de pontos.

41 - Futebol de pano

Objetivo: atenção, prontidão, agilidade, velocidade e raciocínio rápido.

Materiais: 2 bastões, um pano(tapete) e pátio ou quadra poliesportiva.

Faixa etária: 9 a 12 anos

Descrição da atividade: Dividir os alunos em 2 grupos, colocando-os sentados em fileira, na linha de fundo da quadra de voleibol(cada grupo em uma linha);

Enumerar as fileiras, de modo que haja o mesmo número nos 2 grupos;
No meio da quadra (círculo central), ficará o pano e os 2 bastões(cabo de vassoura);
Ao sinal do educador, este falará bem alto um número, e os alunos correspondentes à eles deverão correr até o centro, pegando cada um seu bastão;
Usando o bastão, deverão arrastar o pano para a linha de fundo onde se encontra seu grupo;

Cada vez que conseguir fazer o pano chegar na sua linha de fundo, seu grupo marcará 1 ponto.

COMENTÁRIOS: Usando em uma aula de Matemática, por exemplo, ao invés do professor falar o número, poderá formular uma operação matemática, de forma que o resultado seja um dos números dados aos alunos, e o grupo ou aluno que primeiro resolver a operação, terá maior chance de chegar no pano e bastão primeiro, conseqüentemente, com maior chance de fazer o ponto para seu grupo.

APROVEITAMENTO: Interdisciplinaridade com a Matemática, por exemplo.

42 - Queimada sem quadra

Objetivo: Recreação, socialização, integração da turma, arremesso de Handebol.

Materiais: Espaço aberto, tinta guache, bola de borracha.

Faixa etária: 10 a 15 anos.

Descrição da atividade: O grupo fica à vontade pelo espaço demarcado pelo professor, uma pessoa é escolhida como queimada, somente ela no início da brincadeira poderá segurar a bola. Essa pessoa deverá ter uma marca de tinta guache no rosto. Quando o jogo começar ela deverá tentar queimar os demais participantes jogando a bola em direção a eles que tentarão fugir da bola. Quem for queimado deverá fazer a marca no rosto também. Somente quem tiver a marca no rosto poderá encostar-se à bola. O jogo acabará quando todos ou a maioria dos alunos tiverem sido queimados.

COMENTÁRIOS: Os alunos gostam muito dessa brincadeira. Procure sempre fazer marcas grandes no rosto com a tinta, pois esse é o prazer adicional da brincadeira!
APROVEITAMENTO: Inicio lançamento de Handebol

43 - Handebol de Estátuas

Objetivos: Iniciar o desenvolvimento de fundamentos técnicos através de atividades lúdicas.

Materiais: Quadra, bola e apito

Faixa etária: 11 a 14 anos

Descrição da atividade: Os alunos divididos em grupos de números iguais deverão se posicionar na quadra, e como no jogo propriamente dito deverão se posicionar da melhor forma, depois de posicionados deverá ficar em posição de estátua não podendo se mexer, cada equipe deverá conduzir a bola através de passes até o gol do adversário lembrando que não podem sair da posição que se encontram. Vence quem fizer mais gols.

OBS: Somente os goleiros poderão se movimentar dentro da sua área.

44 - Pique estátua

Objetivo: desenvolver o cognitivo

Materiais: venda para os olhos, papel e giz de cera

Faixa etária: 05 a 08 anos

Descrição da atividade: O professor escolhe um pegador. Ele ocupará o centro da quadra. Ao apito do professor os alunos deverão correr do pegador. Quem for pego deverá abaixar-se e se tornar estátua, sendo salvo quando um colega passar por cima de sua cabeça.

45 – Mímica

Objetivo: desenvolver o cognitivo

Materiais: nenhum

Faixa etária: 05 anos em diante

Descrição da atividade: um dos alunos imita alguém ou alguma coisa e os outros alunos devem tentar adivinhar o que ele está imitando.

Identificar o colega: é feito um círculo e no centro um aluno com os olhos vendados fica parado enquanto o círculo gira e ao sinal do professor círculo vira e pára de rodar e este aluno se dirigirá a um colega e deverá identificá-lo apenas apalpando seu rosto.

46 - Dança da Cadeira

Objetivos: aquecer, equilíbrio, lateralidade.

Materiais: cadeiras pequenas

Faixa etária: 7

Descrição da atividade: colocamos as cadeiras em círculo, com o assento para o lado de dentro da roda. Para aquecer os alunos se posicionarão em volta das cadeiras do lado de fora. o professor tocando o berimbal ou pandeiro.Começam as atividades, primeiro andando (em coluna), batendo palmas e cantando o coro (qualquer musica, ex: cirandas), depois sugere outros, passos laterais, (ao sinal do professor trocar o lado), elevações de joelhos, andar de costas, correr, pular, caminhar como sapos, etc... Quando a música parar, todos deverão sentar-se, o que sobrar sai (toca o pandeiro), quando o próximo sair, troca de lugar com o que estava de fora.

Na segunda parte eles executaram exercícios de pernas giratórios (golpes de capoeira), meia lua de frente, uma a uma das cadeiras caminhando lateralmente (ao sinal do professor troca-se de lado), depois meia lua de compasso (vira de costas, mãos no chão e passa o pé por cima da cadeira) Para terminar os alunos vão saindo para ver o vencedor.

47 - Não vale repetir

Objetivos: Atenção e interação

Materiais: sala ou ambiente com objetos diversos, podendo ser também no pátio, onde podem citar árvores, passarinhos, etc.

Faixa etária: acima de 4 anos de idade

Descrição da atividade: A atividade inicia por um aluno do grupo, o qual deverá falar um objeto que exista no lugar onde está sendo realizada a brincadeira, o qual todos possam ver. O jogador seguinte escolherá outro objeto, não podendo ser o falado pelo primeiro aluno e assim sucessivamente. Mas tem que prestar muita atenção, pois conforme vai aumentando o números de alunos que falam os objetos, diminuem os a serem falados pelos demais do grupo. Se ninguém se enganar, segue-se outra rodada, até que exista interesse do grupo. Fica a critério do professor ou condutor da brincadeira, se os que repetirem os objetos sejam ou não eliminados. Ganha o último que ficar. A brincadeira é motivante, lembrando que pode ser realizada em dia de chuva na sala de aula.

48 - Os Chineses

Objetivos: Atenção, interação e pensamento rápido e lógico, tato.

Materiais: moedas, botões, pedrinhas, grãos de feijão, etc.

Faixa etária: acima de 7 anos

Descrição da atividade: Cada jogador tem cinco botões, ou qualquer outro objeto e guarda-os no seu bolso. Quando todos disserem _JÁ! , tiram uma mão com o punho fechado, que pode conter lá dentro os botões que quiser, podendo até estar vazia. Um por vez, dizem a quantia que pensam que soma todos os botões que há mais mãos. Depois, abrem-se e verifica quem é que se aproximou mais da quantia certa. Este jogador ganha um ponto. Decide-se que o jogo acaba e determinada pontuação, onde quem conseguir alcançá-la antes será o vencedor.

49 - Gatinho dorminhoco

Objetivo: Estimular a rapidez de reação, atenção, percepção visual, audição, estruturação espacial e temporal.

Materiais: nada

Faixa etária: 4 a 6 anos

Descrição da atividade: Alunos em círculo com o gato no centro. Os alunos formam um círculo, tendo ao centro um colega ou uma colega que será o gato ou a gata. Aquele que ficar no meio do círculo deverá fingir que está dormindo, resistindo em acordar. Os colegas andando em circulo tentarão acordar o gato. Para acordá-lo eles cantam assim: _Acorda gatinho (a), gatinho (a) manhoso (a)! Quando o gatinho resolver acordar deverá dar um grito de MIAU, tocando suas patinhas em algum aluno, o aluno que for tocado, será o gatinho.

50 - Queimada Rápida

Objetivo: Desenvolver agilidade, trabalho em equipe, e noções de divisão de sets ou games.

Materiais: Bola de borracha, quadra de vôlei ou espaço que acomode a turma.
Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: A turma será dividida em 2 grupos, de preferência número igual, e a quadra dividida em 2 campos. Nesse tipo de queimada não existe a figura do 'coveiro'.

A partida será dividida em Sets ou Games, que terá o número de pontos para ganhar o set, e quantos sets serão necessários para ganhar o jogo definidos anteriormente pelo professor.

Para marcar um ponto o aluno deverá 'queimar' o adversário com a bola, e quando isso ocorrer o aluno não sairá do jogo e a bola não pára, podendo o aluno que foi 'queimado' pegar a bola e 'queimar' seu oponente, assim o jogo fica mais dinâmico e rápido.

Podemos acrescentar outras regras, tais como, o aluno não pode andar com a bola, a bola tem que passar pela mão de um determinado número de alunos antes de se tentar o arremesso (o que tira um pouco de agilidade do jogo), determinar o tipo de arremesso, etc..

51 - PEBOLIM HUMANO

Objetivo: trabalho em equipe, socialização, desenvolve equilíbrio, criatividade, coordenação motora e concentração

Materiais: bola

Faixa etária: 7 anos em diante

Descrição da atividade: Terão 11 jogadores/bonecos para cada time, distribuídos em um “esquema tático de ataque e defesa” cuja tarefa é “chutar” a bola até o gol adversário, através de movimentos de rotação que os jogadores ( 2 pessoas) executam nas barras, com o propósito de fazer o gol e impedir o adversário na sua jogada. O vencedor é definido quando atinge um placar pré-determinado ou em partidas por tempo. O tamanho da mesa pode variar mas há sempre 08 fileiras de bonecos presos às barras – 04 barras para cada jogador ., podendo variar o esquema tático. Normalmente são assim distribuídos:

1º barra

goleiro do time A

01 boneco

2º barra

defesa time A

02 bonecos

3º barra

ataque time B

03 bonecos

4º barra

meio de campo time A

05 bonecos

5º barra

meio de campo time B

05 bonecos

6º barra

ataque time A

03 bonecos

7º barra

defesa time B

02 bonecos

8º barra

goleiro time B

01 boneco

52 - Escravos de Jô

Objetivos: lateralidade, atenção, coordenação motora, tempo-reação, ritmo e memorização.

Materiais: bexigas com feijão

Faixa etária: A partir de 7 anos.

Descrição da atividade: As crianças sentam-se em círculo em torno de uma mesa ou sentadas no chão, cada uma com uma bexiga de feijão na mão direita. O professor ensina a canção:

Escravos de

Jogavam caxan

Tira, bota

Deixa ficar

Guerreiros com guerreiros

Fazem zigue, zigue,

Guerreiros com guerreiros

Fazem zigue, zigue, zá.

53 - Número certo

Objetivos: Desenvolver reflexo, coordenação motora, seqüência, atenção, noções de cadência lenta ou rápida.

Materiais: nenhum

Faixa etária: A partir de 7 anos.

Descrição da atividade: Sentados em círculo, os alunos serão enumerados em seqüência. O professor ou um aluno começa a brincadeira, batendo duas vezes em suas pernas e dizendo em voz alta seu número. Em seguida bate duas vezes palmas dizendo um número qualquer que tenha na brincadeira ou de um colega específico. Quem errar sai da brincadeira.

54 - Corrida do livro

Objetivos: Desenvolver o equilíbrio, concentração, atenção e espírito de equipe.

Materiais: Livros e fita crepe ou durex colorido.

Faixa etária: A partir de 7 anos.

Descrição da atividade: Serão organizadas duas fileiras com a mesma quantidade de crianças. O primeiro da fileira receberá um livro e o colocará em cima da cabeça. Ao sinal do professor deverão caminhar da forma mais rápida possível pelo percurso indicado com a fita até a marca também indicada, depois volta pelo mesmo trajeto e entrega o livro ao próximo integrante de seu grupo. Ganhará o grupo em que todos os participantes realizarem o percurso em menos tempo.

55 - Brincando com o barbante

Objetivo: conscientização do trabalho coletivo

Materiais: bastam um rolo de barbante e uma tesoura sem ponta para começar a brincadeira.

Faixa etária: 6 em diante

Descrição da atividade: Forme com os alunos uma grande roda e, em seguida, cada criança mede três palmos do cordão, corta para si e passa o rolo adiante. Sugira que cada um brinque com o seu pedacinho de barbante.

Balançando o cordão no ar ou formando uma bolinha com ele, por exemplo, as crianças podem perceber sua textura, flexibilidade e versatilidade. Depois, toda a turma, incluindo o professor, cria no chão um desenho com o seu pedaço de barbante.

Prontas as obras, o grupo analisa figura por figura. Comentários e interpretações são muito bem-vindos.

Após percorrer toda a exposição, cada um desfaz o seu desenho e amarra, ponta com ponta, seu barbante ao dos vizinhos.

Abaixados ao redor desse grande círculo feito de cordão, as crianças devem criar uma única figura.

Proponha que refaçam juntos, alguns dos desenhos feitos individualmente. No final, em círculo, a turma conversa sobre o que cada um sentiu no decorrer da brincadeira.

Enquanto as crianças escolhem juntas qual o desenho irão fazer e colocam a idéia em prática, o professor aproveitará para observá-las. Nessa fase da brincadeira surgem muitas idéias e cada aluno quer falar mais alto que o colega.

Alguns buscam argumentos para as suas sugestões, outros ficam chateados, debocham da situação, ameaçam abandonar a roda e, às vezes, cumprem a palavra.

O professor deve ficar atento ao comportamento da turma durante esses momentos de tensão. Eles serão produtivos se você abandonar sua posição de coordenador e deixar o grupo resolver seus impasses, ainda que a solução encontrada não seja, na sua opinião, a melhor.

Conclusão: Por meio desse jogo, os alunos tomam consciência de seu potencial criativo e se familiarizam com as atividades em equipe.

É muito interessante repetir a brincadeira com a mesma classe semanas depois. É hora de comparar os processos de criação com o barbante, avaliando a evolução do grupo diante de um trabalho coletivo.

56 - Amarelinha

Objetivos: desenvolvimento do raciocínio, coordenação motora, atenção, equilíbrio, noção de espaço e tempo, conhecimento dos números e habilidade para lidar com regras e limites.

Materiais: uma pedrinha ou saquinho de areia.

Faixa etária: a partir de 3 anos.

Descrição da atividade: Brincadeira em que as crianças devem pular casinhas desenhadas no chão. Desenhe a amarelinha no chão, indo do número 1 ao 10. As crianças devem decidir quem vai começar. O escolhido joga a pedra - ou o saquinho de areia - no número 1. A seguir pula casa por casa com um pé só até chegar ao número 10. Na volta repete o trajeto, só que pegando a pedrinha. O mesmo deve ser repetido até chegar a última casa. Perde a vez quem pisar na casa em que está a pedra, pisar na risca, não pegar a pedra ou errar a casinha na hora de jogar a pedrinha.

57 - Cabo de Guerra

Objetivos: desenvolvimento do espírito de equipe, força muscular, concentração e habilidade para lidar com disputa.

Materiais: uma corda e um lenço ou pedaço de tecido.

Faixa etária: a partir de 6 anos.

Descrição da atividade: disputa em que crianças puxam uma corda. Participantes: a partir de quatro. Amarre o lenço no meio da corda e divida as crianças em dois grupos. Cada um deve ficar em um dos lados da corda e puxar com muita força. Ganha quem conseguir deslocar mais o lenço de lugar.

58 - Cabra-cega

Objetivos: desenvolvimento da coordenação motora, atenção e sentido de localização, percepção e discriminação tátil e auditiva.

Materiais: uma venda para olhos, ou uma tira de tecido de cor escura, ou um lenço.

Faixa etária: crianças a partir de 5 anos.

Descrição da atividade: jogo em que uma criança com os olhos vendados deve achar as outras. Participantes: a partir de cinco. Como brincar: depois de determinado o espaço onde será feita a brincadeira, as crianças devem sortear quem será a cabra-cega. Em seguida, use o tecido para vendar os olhos dela. Rodem a cabra e saiam correndo. A cabra deve agarrar alguém e adivinhar quem é a criança. Se acertar, a criança escolhida será a próxima cabra-cega. Se errar, o jogo continua.

59 - Cinco Marias

Objetivos: desenvolvimento da coordenação motora, atenção, concentração, agilidade, mira e distância.

Materiais: no mínimo três saquinhos de pano com arroz ou pedrinhas dentro.

Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: brincadeira em que as crianças usam saquinhos de arroz para fazer malabarismo. Participantes: a partir de dois. Como brincar: a criança joga os saquinhos para o alto. Eles devem ficar onde caírem. O jogador pega um saquinho e atira para o alto. Antes que caia, ele deve pegar outro saquinho, e jogá-lo para o alto. Com os dois na mão, agora é hora de jogá-los e pegar o terceiro saquinho que deve ir para o ar antes de os outros caírem. Quem acertar tudo ganha um ponto. Quem errar passa a vez para o amigo.

60 - Barra-manteiga

Objetivos: desenvolvimento da força, equilíbrio, agilidade, concentração, coordenação motora, força muscular, espírito de equipe e habilidade para lidar com regras e disputa.

Materiais: não há.

Faixa etária: a partir de 6 anos.

Descrição da atividade: brincadeira em que as crianças devem correr atrás do adversário para aumentar sua equipe. Participantes: pelo menos oito. Como brincar: as crianças devem ser divididas em dois grupos e alinhadas frente a frente numa distância de, no mínimo, cinco metros. O grupo que começar o jogo escolhe um membro para se dirigir até a outra equipe. As crianças devem ficar com as mãos estendidas e as palmas para cima. O adversário, então, canta: "Barra-manteiga na fuça da nega. Minha mãe bateu nessa daqui". E bate fortemente na mão de uma delas. Nesse momento, corre em direção à sua fileira enquanto o que levou a palmada tenta alcançá-la. Se chegar ao seu grupo sem ser tocada, a criança está salva. Se for pega, deve passar para o outro grupo. A brincadeira é reiniciada com a criança que levou a palmada. Ganha o grupo que ficar com o maior número de crianças.

61 - Pula-sela

Objetivos: desenvolvimento do equilíbrio, coordenação motora, força muscular, agilidade e habilidade para lidar com regras.

Materiais: não há.

Faixa etária: a partir de 6 anos.

Descrição da atividade: também conhecida como pula-mula, nessa brincadeira as crianças devem saltar sobre um colega fazendo poses diferentes. Participantes: no mínimo quatro. Como brincar: escolham quem será a mãe da mula. Ela, por sua vez, deve escolher quem será a mula. O escolhido deve abaixar as costas, apoiando com força as mãos nos joelhos. Se as crianças forem muito pequenas, a mula pode ficar ajoelhada de quatro no chão. A mãe salta sobre a mula, apoiando as mãos nas costas do amigo. Essa pessoa pode determinar como será o salto e os outros imitam o que ela faz. Se gritar bife, significa que as mãos devem ficar abertas. Batatinha é para todos pularem com a mão fechada. Garra de gavião, a ponta dos dedos finca sobre a sela. Vale também inventar novas posições. Quem errar é a próxima mula. E quem era a mula será a mãe.

62 - Corre-cutia

Objetivos: desenvolvimento da coordenação motora, equilíbrio, direção, atenção, concentração, esquema corporal, agilidade e força muscular.

Materiais: um lenço.

Faixa etária: a partir de 3 anos.

Descrição da atividade: também conhecida como lenço-atrás, nessa brincadeira as crianças devem tentar pegar o amigo correndo em volta de uma roda. Participantes: no mínimo dez crianças. Como brincar: escolha quem ficará com o lenço. As demais crianças devem ficar sentadas no chão em forma de roda e com os olhos fechados. Quem estiver com o lenço anda em volta da roda (pelas costas dos pequenos) enquanto todos cantam: "Corre cutia, na casa da tia, corre cipó, na casa da avó. Lencinho na mão, caiu no chão, moço bonito, do meu coração. Posso jogar? Pode!! Ninguém vai olhar? Não!". Nesse momento, o lencinho é colocado atrás de uma pessoa da roda. Essa criança tem que pegá-lo e correr atrás de quem o colocou lá antes que o adversário sente no seu lugar. Se agarrá-lo, a criança vai para o meio da roda.

63 – Carrinho de mão

Objetivos: desenvolvimento da concentração, atenção, coordenação motora, equilíbrio.

Materiais: bolinha de ping pong.

Faixa etária: 8 anos.

Descrição da atividade: As equipes se dividem em duplas que devem formar "carrinho de mão" - uma pessoa segura as pernas da outra, que então sai engatinhando. Os "carrinhos de mão" vão conduzir uma bolinha de pingue-pongue, pelo sopro, até um ponto preestabelecido e voltar. Na volta, os dois participantes devem inverter as suas posições. A dupla seguinte deve repetir a operação até que todos os integrantes do time tenham participado. Não é permitido tocar na bolinha.

64 - Agacha-Agacha

Objetivos: Desenvolvimento corporal, da concentração, atenção.

Materiais: Nenhum

Faixa etária: 4 anos

Descrição da atividade: Uma criança é eleita o pegador. Para não serem apanhadas, as demais fogem e se agacham. Quando o pegador conseguir tocar um colega que está em pé, passa sua função de pegador para ele.

65 - Coelhinho Sai da Toca

Objetivos: Desenvolvimento da coordenação motora, equilíbrio, direção, atenção, concentração, esquema corporal, agilidade e força muscular.

Materiais: Nenhum

Faixa etária: 4 anos

Descrição da atividade: Reúna a turma, quanto mais gente melhor, a brincadeira vai ficar mais movimentada e emocionante. Divida os participantes em grupos de três crianças, e em círculo forme as tocas. Duas crianças dão-se as mãos formando a toca e a outra criança ficará dentro da toca. Ela será o coelhinho.

No centro do circulo ficarão as crianças, “os coelhinhos” que estão à procura de tocas.

Quando alguém falar “Coelhinho sai da toca”. Todos os coelhinhos deverão trocar de tocas e os coelhinhos que estão no centro procurarão uma toca. Quem não conseguir entrar em alguma toca fica no centro, esperando nova oportunidade.

66 - Balança Caixão

Objetivos: Desenvolvimento da coordenação motora, equilíbrio, direção, atenção, concentração, esquema corporal, agilidade.

Materiais: Cadeira

Faixa etária: 4 anos

Descrição da atividade: Uma criança é escolhida para ser o rei e se senta em uma cadeira. Outro participante é eleito o servo. Ele se ajoelha de frente para o rei e apóia o rosto no seu colo. Os demais formam uma fila atrás do servo, cada um apoiando o rosto nas costas do companheiro da frente.

Todos recitam: “Balança caixão, balança você, dá um tapa nas costas e vai se esconder!” O último da fila dá um tapa nas costas do que está na sua frente e se esconde. Uma a uma as crianças vão repetindo essa ação até que todas estejam escondidas. É a vez, então, do servo sair à procura dos colegas.

Quando alguma criança for pega, o servo pergunta ao rei: “Como deverei levá-lo”? E o rei responde, por exemplo: “Andando com uma perna só”! De costas! Com olhos fechados!

Ganha quem for pego por último, com esta criança se tornando rei e escolhendo em servo.

67 - Arranca Rabo

Objetivos: Desenvolver o raciocínio, lógica, agilidade, atenção.

Materiais: Fitas de tecido

Faixa etária: 4 anos

Descrição da atividade: O grupo é divido em dois. Os integrantes de um dos times pendura um pedaço de fita na parte de trás da calça ou da bermuda. Eles serão os fugitivos. Ao sinal do professor, os fugitivos correm tentando impedir que as crianças do time adversário peguem suas fitas. Quando todos os rabos forem arrancados, trocam-se os papéis: quem era pegar vira fugitivo. Ganha a equipe que levar menos tempo para arrancar todos os rabos.

68 - Caracol

Objetivos: Desenvolvimento do raciocínio, coordenação motora, atenção, equilíbrio, noção de espaço e tempo, conhecimento dos números e habilidade para lidar com regras e limites.

Materiais: Giz para desenhar a brincadeira

Faixa etária: 4 anos

Descrição da atividade: Depois de desenhada a figura no chão, as crianças determinaram uma ordem entre elas. A primeira joga a sua pedrinha no número 1. o objetivo é percorrer todo o caracol, pulando com um pé só em todas as casas, até passar por todas, só não vale pisar naquela em que está a pedrinha. Quando chega ao “céu”, ela descansa e retorna da mesma maneira: pulando em cada casa até o número 1, agacha, apanha a pedrinha e pula para fora do caracol. Para continuar a brincadeira, ela joga a pedrinha no número 2 e assim por diante. Não vale jogar a pedrinha na risca nem atirá-la fora do diagrama, se isso acontecer, perde a vez. Vence quem completar o percurso primeiro.

69 - Passa Anel

Objetivos: Desenvolver atenção, raciocínio, pensamento lógico.

Materiais: Um anel

Faixa etária: 4 anos

Descrição da atividade: Uma criança fica com o anel. As outras se sentam em um banco, uma ao lado da outra, com os braços apoiados no colo e com a palma das mãos unidas. Quem está com o anel passa suas mãos unidas entre as de seus companheiros, escolhendo um deles para receber o anel. Ela repete esse movimento algumas vezes, pode até fingir que colocou o anel nas mãos de alguém. Quando resolve parar, abre as mãos mostrando que estão vazias e pergunta para um dos participantes: “Com quem está o anel?”. Se o escolhido acertar a resposta, tem direito de passar o anel na próxima rodada.

70 - Vivo ou Morto

Objetivos: Agilidade, coordenação motora, esquema corporal, força muscular, atenção.

Materiais: Nenhum

Faixa etária: 4 anos

Descrição da atividade: Os participantes devem formar uma fila, enquanto o orador fica na frente dessa fila olhando e observando todos eles. Então o orador fica gritando aleatoriamente: “vivo” ou “morto”. No caso de vivo os participantes devem manter-se de pé, quando ele gritar morto os participantes devem abaixar-se, ficando acocorados. Isso deve ser feito instantaneamente após o grito do orador. Os participantes que forem errando, vão saindo até que só sobre um, que será o vencedor.

71 - Telefone Sem Fio

Objetivos: Desenvolver atenção, concentração, raciocínio.

Materiais: Nenhum

Faixa etária: 4 anos

Descrição da atividade: Essa é uma das brincadeiras mais comuns que existem! Para brincar basta formar uma roda com os participantes. Um escolhe uma frase e fala no ouvido de um colega (sem deixar o restante do grupo escutar). A frase só pode ser dita uma vez para cada participante. O participante que está ao seu lado faz o mesmo com o participante seguinte até que a frase dê uma volta completa no círculo. Ao passar por todos os participantes será super divertido ver a modificação que a frase sofreu, já que os participantes não podem repetir a frase, cada um deve repassar aquilo que entendeu, mesmo que não faça sentido.

72 – Busca e Leva

Objetivos: desenvolver agilidade, concentração, rapidez na corrida, equilíbrio, trabalho em equipe.

Materiais: nenhum

Faixa etária: 7 anos

Descrição da atividade: Deve se ter nessa brincadeira oito componentes de cada equipe, e deve-se formar filas em uma extremidade do campo. Os dois primeiros participante de cada equipe correm de mãos dadas até a extremidade oposta. Um fica ali, enquanto o outro volta correndo à fila de sua equipe para buscar o próximo. Os dois correm de mãos dadas até a linha de chegada, onde um fica e o outro volta correndo para buscar mais alguém, a primeira equipe que transferir todos os seus integrantes para outra extremidade da sala é o vencedor.

73 – Pipoca

Objetivos: Desenvolver noção espacial, lateralidade, ritmo, socialização.

Materiais: CD de áudio – música Dança da pipoca

Faixa etária: A partir de 05 anos.

Descrição da atividade:Em primeiro lugar devem-se colocar os participantes em círculo e de mãos dadas. Lembrando que esta é uma atividade musical. Os participantes terão de ficar bem próximos uns dos outros (fechando o círculo), mas sempre de mãos bem dadas. Após a preparação, inicia-se atividade, cantando a música. Para ensinar a música deve-se ter um pouco de paciência e ensinar aos poucos para que todos aprendam. Pode se dividi-la em três partes para ensinar:

Uma pipoca pulando na panela;

Outra pipoca começa a responder;

Daí então, começa o falatório;

Que ninguém consegue entender.

É um tal de Ploc,

Plo, Ploc, Ploc, Ploc,

Plo, Ploc, Ploc, Ploc,

Plo, Ploc, Ploc, Ploc.

Todos devem cantar a música juntos, sendo que na 3ª parte começa a agitação. Quando for falado o 1º ploc, todos deverão dar um pulo para dentro da roda fechando-a mais do que já estava, nos 03 próximos plocs, todos deverão dar 03 pulos para trás, abrindo a roda, nos próximos 03 plocs são dados 03 pulos para a direita e nos últimos 03 plocs, são dados pulos para a esquerda. O objetivo é estourar a pipoca na panela (ou seja, que dois participantes acabem soltando suas mãos). Eles devem segurar bem firme para que isso não ocorra, mas a roda começa a se abrir e fica complicado segurar, até que alguém acaba soltando. Caso eles não soltem na primeira vez que cantarem, pode-se repetir apenas à parte 03 da música, fazendo a roda abrir cada vez mais e mais, até que em algum instante a pipoca acaba estourando. Os participantes que soltarem as mãos deverão ir para o centro da roda e tudo se iniciará novamente. A brincadeira acaba quando tiver mais gente dentro da roda do que fora, o que impossibilita os participantes de fora darem as mãos para iniciar a atividade.

Obs: não há vitória nessa brincadeira.

74 – Corrida ao varal

Objetivos: Desenvolver noção temporal, socialização, trabalho em equipe e agilidade.

Materiais: Barbante, prendedor de roupa, papel crepon, cronômetro e apito.

Faixa etária: a partir de 07 anos

Descrição da atividade: As equipes formarão filas, com distância aproximada de dois metros uma da outra, em frente de cada fila se encontrarão caixas onde serão colocados os papéis (representando roupas) e os prendedores, e mais adiante na frente da cada equipe se encontrarão os “varais” que serão feitos com barbante, onde deverão pendurar as roupas, cada participante ao sinal do apito, correrá e pendurará uma roupa, logo em seguida corre e bate na mão do próximo da fila, a brincadeira acaba ao tempo de 1 minuto, ganha quem pendurar mais roupas.

75 – Jacaré

Objetivos: Desenvolver esquema corporal, ritmo, musicalidade.

Materiais: Fantoche do Jacaré (opcional), CD de áudio – música O Jacaré.

Faixa etária: A partir de 01 ano.

Descrição da atividade: A partir da música O Jacaré, ir cantando para a criança e fazendo gestos com as mãos, identificando cada parte do corpo da criança. Pode-se utilizar um fantoche de jacaré para dramatizar a música.

Eu conheço um jacaré

Que gosta de comer

Esconda as suas orelhas

Se não o jacaré...

Come as orelhas e o dedão do pé

Eu conheço um jacaré

Que gosta de comer

Esconda as sobrancelhas

Cotovelos

Barriga

Costas

Joelhos

Tornozelos

Calcanhares

Senão o jacaré...

Come... e o dedão do pé.

76 - Acertar a lata

Objetivos: desenvolver a atenção, agilidade, noção de espaço e distância.

Materiais: 6 latas de alumínio, 3 bolas de tênis, giz.

Faixa etária: a partir de 5 anos

Descrição da atividade: Colocar 6 latas iguais numa superfície a 1 metro do chão. Formar com elas um triângulo, colocando assim as 3 latas na base, 2 em cima e 1 no topo. Traçar uma linha no chão com um giz, a uns 3 metros, a partir de onde as crianças lançarão as bolas. Cada jogador receberá três bolas para tentar derrubar as latas. Conta-se um ponto por cada lata derrubada. E três pontos a mais para quem conseguir derrubar todas.

77 – Fui a feira

Objetivos: oralidade, criatividade, raciocínio, atenção, noção de seqüência.

Materiais: nenhum

Faixa etária: a partir de 5 anos

Descrição da atividade: Um jogador diz em voz alta: Fui a feira e comprei.. Por exemplo, ”maçã”. O jogador seguinte repete a frase do primeiro acrescentando outra mercadoria comprada, por exemplo:” batata”, o terceiro jogador repete as mercadorias que os jogadores anteriores disseram e acrescenta mais uma, ganha quem não repetir mercadoria e lembrar todas que foram faladas.

78 – Boca de forno

Objetivos: desenvolver a socialização, atenção, percepção.

Materiais: nenhum

Faixa etária: a partir de 5 anos

Descrição da atividade: Primeiro uma pessoa é eleita como "o senhor", esta pessoa irá dar as ordens na brincadeira, os demais participantes terão apenas que cumprir suas ordens. A ordem consiste em achar um determinado objeto, caso a criança não consiga encontrar e trazer o objeto pedido ela é obrigada a pagar uma prenda que pode ser cantar ou dançar uma musica, imitar um bicho ou qualquer outra coisa.

Senhor:

- Boca de Forno

Crianças:

- Forno!

Senhor:

- Faz o que eu mandar?

Crianças:

- Faço

Senhor:

- Se não fizer?

Crianças:

- Toma bolo.


Então o Senhor manda que as crianças peguem um objeto.

79 – De Havana veio um Barco

Objetivos: desenvolver a oralidade, criatividade, raciocínio, atenção, noção de seqüência.

Materiais: nenhum

Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: Um jogador diz em voz alta: “De Havana veio um barco carregado de...” e acrescenta o nome de um produto que pode ser transportado por barco. Exemplo: laranja. O jogador seguinte deve dizer o nome de outra mercadoria que comece com a mesma letra que a primeira, por exemplo: “De Havana veio um barco carregado de lápis”. Quando um jogador não conseguir lembrar-se de algum produto que não foi falado será eliminado. Depois que alguém for eliminado o jogador que ficou por ultimo começa o jogo com outra letra.

80 – A forca

Objetivos: raciocínio, criatividade, imaginação, seqüência, atividade de alfabetização

Materiais: lousa e giz

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Um jogador pensa numa palavra e desenha na lousa ou em uma papel, traços correspondentes as letras da palavra que pensou.
Em seguida os demais jogadores, cada um na sua vez, irão tentar adivinhar a
palavra, dizendo as letras que acham que está faltando. Para cada letra errada uma parte do enforcado é desenhada. São permitidos 10 erros. A forca é desenhada com 5 traços e o enforcado com 6. Se o desenho do enforcado for completado ganha o jogo quem pensou na palavra.

81 – Lista de palavras

Objetivos: raciocínio, criatividade, imaginação, seqüência, atividade de alfabetização

Materiais: papel e lápis

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Fazer uma lista de palavras com 10 categorias, iguais para todos os participantes. Por exemplo: Nomes próprios, animais, peças de roupas, carros, frutas, países, vegetais. Em seguida um jogador diz uma letra, todos os demais devem anotar por categoria palavras que comecem com aquela letra. O participante que terminar primeiro diz “Pare”. Cada palavra vale 10 pontos, cada palavra repetida vale 5, somam-se os pontos e anotar no total. Ir jogando com outras letras e no final somar toda a pontuação.

82 - Bom Barqueiro ou Passarás

Objetivos: socialização, desenvolver ritmo, noção de espaço, de seqüência.

Materiais: nenhum

Faixa etária: a partir de 6 anos.

Descrição da atividade: Primeiro temos que escolher dois participantes que serão a ponte dando as mãos um para o outro, sem que o restante da turma os saiba decidem quem será pêra ou maçã. Os demais fazem uma fila que passará por debaixo da ponte. A dupla que é a ponte canta: Passarás, passarás Mas algum há de ficar se não for o da frente tem que ser o de trás. Nesta hora (quando fala “de trás”) a dupla prende nos braços quem está passando e perguntam baixinho sem que os outros ouçam:
_ Você quer pêra ou maçã? O Participante escolhe e vai para trás de quem representa a fruta que ele escolheu. No final ganha o participante que tiver mais gente atrás, ou seja, a fruta mais escolhida.

83 - Batatinha Frita

Objetivos: desenvolver noção espacial, de seqüência, ritmo, agilidade e atenção.

Materiais: nenhum

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Um Participante devera ficar de costas para o grupo junto a uma parede. Os outros ficam lado a lado e vão andando na medida em que o participante de costas conta: “batatinha frita um, dois, três” e ao virarem-se rapidamente quem for visto se movimentando volta para o começo. Ganha o participante que chegar primeiro ao lugar do contador.

84 - Chicotinho Queimado

Objetivos: socialização, expressão, percepção, oralidade, atenção.

Materiais: objetos diversos do ambiente

Faixa etária: a partir de 6 anos.

Descrição da atividade: Um dos participantes será o Chicotinho queimado. Ele irá esconder um objeto para que os outros o encontrem. Quando alguém se aproximar do objeto o Chicotinho queimado vai dando pistas: Diz “Quente” se a pessoa estiver perto do objeto, “frio” se estiver longe, “morno” se estiver se aproximando. Ganha quem achar o objeto será a sua vez de escondê-lo.

85 - Queimada, Queimado ou Bola Queimada

Objetivos: agilidade, esquema corporal, atenção, trabalho em equipe, socialização, mobilidade física.

Materiais: bola, giz de lousa para marcar o campo

Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: Tradicional jogo com bola, para crianças e adultos. Ganha o jogo a equipe que "queimar" todos os jogadores adversários.
Formam-se dois grupos e cada grupo fica em um lado do campo. No fundo de cada lado do campo, marca-se uma linha, que marcará o poço, para onde deverão ir os jogadores queimados. Tem início o jogo. As jogadas são sempre alternadas por equipe. Escolhe-se a equipe que dará início ao jogo e um jogador desta pega a bola e a atira no grupo adversário. O objetivo é "queimar" alguém. Um jogador é queimado quando a bola bate nele, e depois cai no chão. Se a bola é agarrada por qualquer membro da equipe, o jogador é salvo. Se a bola bate em um jogador, e depois em outro, sempre o último jogador em quem a bola bateu que é o queimado. O jogador queimado deverá então ir para o poço, que fica atrás da linha de fundo do campo adversário.
Quando algum jogador da equipe está no poço, pode-se tentar salvá-lo "cruzando" a bola para ele, isto é, arremessando a bola bem alta para que ela alcance o poço sem que nenhum jogador adversário a agarre. O jogador que está no poço então deverá tentar "queimar" um adversário, conquistando assim o direito de voltar para o seu campo. Mas não é obrigatória que a equipe que tenha algum jogador no poço adversário cruze as bolas para ele, ela poderá simplesmente continuar tentando queimar os adversários.
Ganha o jogo a equipe que "queimar" todos os jogadores da equipe adversária.

86 – Que bicho sou eu?

Objetivos: socialização, raciocínio, imaginação, criatividade.

Materiais: papel com nomes de animais e fita adesiva

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Número de participantes: No mínimo três. É uma brincadeira bem divertida. Uma pessoa escreve o nome de vários bichos (pode ser um desenho), um em cada folha de papel. Esses nomes devem ser colados nas costas dos participantes sem que eles vejam qual o bicho.
Cada participante terá que adivinhar o animal que virou fazendo perguntas sobre as características do bicho aos outros participantes.
As respostas devem ser sim ou não. O último a descobrir sai da brincadeira e passa a colar o nome dos bichos nos vencedores.

87 – Mímica

Objetivos: raciocínio, imaginação, criatividade, esquema corporal.

Materiais: nenhum

Faixa etária: a partir de 6 anos.

Descrição da atividade: A partir de 4 pessoas. Dividir o time em dois. Cada time vai pensar em um nome de uma categoria, exemplo: filme, música e outros; e chamar uma pessoa da outra equipe. A pessoa escolhida vai tentar representar o nome sem dizer uma palavra, para a sua própria turma.
Se o time de quem estiver representando acertar em menos de 1 minuto ganha um ponto. Se não acertar, ganha a equipe adversária.

88 – Brincadeiras na frente do espelho

Objetivos: Familiarizar-se com a imagem do corpo. Trabalhar imitações, gestos e expressões. Construir a identidade.

Materiais: Dois espelhos grandes (de preferência presos à parede), cartazes com fotos de diferentes expressões faciais retiradas de revistas ou da internet, aparelho de som, fantasias, bijuterias, chapéus, maquiagem infantil e colchonete.

Faixa etária: bebês a partir de 8 meses

Descrição da atividade: Todas as atividades devem ser feitas em frente aos espelhos, sempre estimulando a observação. Atividade 1: Incentive os pequenos a observar a própria imagem. Peça que eles toquem diferentes partes do corpo. Proponha brincadeiras como balançar os cabelos, levantar os ombros e cruzar os braços. Estimule-os a imitar os gestos dos colegas: Vejam a careta do João! Vamos fazer igual? Atividade 2: Coloque músicas do cancioneiro popular (Caranguejo Não É Peixe, Cabeça, Ombro, Perna e Pé etc.) que abordem partes do corpo ou sugiram movimentos. O objetivo é se aventurar em novos gestos e imitar os colegas. Para brincar com expressões faciais, mostre cartazetes com diversas fisionomias. Depois, sugira que a garotada faça caretas variadas.

89 – Ritmo de aprendizado

Objetivos: Estimular a percepção dos sons e as habilidades musicais.

Materiais: Instrumentos de percussão, sucatas que produzam som, guizos e CDs.

Faixa etária: a partir de 8 meses

Descrição da atividade: Estimule o acompanhamento de canções com palmas, brinquedos ou instrumentos musicais feitos com sucata ou objetos do cotidiano. Eles foram chamados pela pesquisadora argentina Judith Akoschky de ¿cotidiáfonos¿, pois são construídos com base no que se tem disponível. São dessa categoria peças como maçanetas ou torneiras (percutidas com ferrinhos, emitem um som metálico e bonito), guizos (amarrados com fita nos pulsos ou tornozelos, tocam quando movimentados) e radiografias (quando agitadas, produzem um barulho engraçado).

90 – Amarelinha do caco

Objetivos: Desenvolver a consciência corporal, a capacidade de saltar num pé só, girar e equilibrar-se.

Materiais: Um caco de telha ou uma pedra pequena (aproximadamente de 5 cm x 5 cm) e um giz branco.

Faixa etária: 4 a 6 anos

Descrição da atividade: Atividade 1: Proponha à turma uma brincadeira que se parece com ele até no nome: amarelinha do caco. Peça a um voluntário que faça com o giz um quadrado no chão. Não estipule uma metragem: permita que os pequenos encontrem o tamanho ideal. Feito o quadrado, ele precisa ser riscado e numerado de acordo com o esquema abaixo (veja as regras abaixo). Atividade 2: Quando a turma já tiver dominado a tarefa de atravessar o tabuleiro chutando a pedrinha ou o caco pulando num pé só, estimule variações: primeiro, pular com o caco equilibrado na palma da mão; depois, com ele sobre os dedos formando um copinho; por fim, colocando-o atrás do joelho dobrado. Incentive que as crianças sugiram modificações. Como é o jogo: 1. Os pequenos definem no par-ou-ímpar quem começa. O primeiro jogador fica fora do desenho e deve atirar a pedrinha ou o caco no quadrado. 2. Pulando num pé, a criança precisa ir chutando o caco da casa 1 para a 2. Depois, para a 3, a 4 e a 5. O jogo acaba com ela voltando para a casa 1. 3. O "céu" é uma área válida quando jogador e caco estiverem na casa 4: a criança pula no céu e pode colocar os dois pés no chão para descansar um pouco. 4. Se chutar o caco para fora do desenho ou para uma casa errada, ou se deixá-lo cair em cima da linha, o jogador passa a vez para outro.

______________________________________________________________________________________


91 – Elástico

Objetivos: Desenvolver o esquema corporal, equilíbrio, noção de espaço.

Materiais: Um elástico de 4 metros com as pontas unidas.

Faixa etária: A partir de 6 anos.

Descrição da atividade: Duas crianças são escaladas para segurar o elástico. Elas ficam aproximadamente 2 metros de distância uma da outra, com o elástico na altura do tornozelo e com as pernas afastadas. A criança que fica no centro do elástico tem de fazer todos os movimentos combinados com os colegas antes de iniciar a brincadeira. Pode ser pular com os dois pés em cima do elástico, com os dois pés fora dele, saltar com um pé só e depois com o outro etc. Se conseguir, ela passa para a próxima fase: executar a mesma seqüência de movimentos com o elástico colocado em uma altura maior. Do tornozelo passa para a canela, depois para o joelho até chegar à coxa. Se a criança errar, troca de posição com um dos colegas que estão segurando o elástico. Ganha quem chegar mais alto sem errar.

92 - Bandeirinha

Objetivos: as crianças desenvolvem a agilidade e a rapidez. E mais: se tornam ótimas estrategistas

Materiais: Duas bandeiras de cores diferentes, que podem ser garrafas PET, por exemplo.

Faixa etária: A partir de 7 anos.

Descrição da atividade: O grupo é dividido em duas equipes. Cada uma escolhe um campo e coloca a sua “bandeira” no centro da linha de fundo do campo adversário. O objetivo é recuperar a bandeira sem ser tocado. Quem for pego fica parado no lugar até que um colega de equipe se arrisque a salvá-lo. Para isso, basta tocá-lo. Assim, ele fica livre para voltar ao campo de origem ou investir mais uma vez na recuperação da bandeira. O time precisa decidir a melhor estratégia, já que se avançar no campo adversário com muitos jogadores ficará com poucos para defender o seu. A brincadeira também é chamada de pique-bandeira, bandeira, rouba-bandeira e bimbarra.

93 – Beijo, abraço, aperto de mão

Objetivos: socialização

Materiais: nenhum

Faixa etária: A partir de 7 anos.

Descrição da atividade: As crianças ficam sentadas, uma ao lado da outra. Duas delas, eleitas para iniciar a brincadeira, ficam em frente às demais – uma delas com os olhos tapados. A que está vendo aponta para os que estão sentados e pergunta para a colega: “É esse? É esse?” Quando ela responde “sim”, vem a segunda pergunta: “O que você quer dele? Beijo, abraço ou aperto de mão?” A criança interrogada faz a sua escolha, olha para o grupo e descobre quem é. Aí é só beijar ou abraçar o colega ou apertar a mão dele.

94 – Mãe da rua

Objetivos: desenvolve o equilíbrio e ganha rapidez

Materiais: Giz.

Faixa etária: A partir de 8 anos.

Descrição da atividade: São traçadas no chão duas linhas paralelas e distantes uma da outra cerca de 4 metros (ou 4 passos). O grupo se divide em dois lados, deixando na área central apenas uma criança, a “mãe da rua”. As demais devem atravessar a “rua” pulando em uma perna. Nesse momento, a “mãe da rua”, que corre com as duas pernas, deve pegá-la. Se ela conseguir, essa criança passa a ajudá-la a capturar os outros que tentam passar de um lado para o outro. Vence quem ficar por último sem ser pego.

95 – Alfabeto vivo

Objetivos: desenvolve trabalho em equipe, socialização, raciocínio, atenção.

Materiais: papel e lápis

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Divide-se os jogadores ou participantes em dois grupos. As equipes podem ser unidades masculinas ou femininas. Dá-se-lhes letras de igual tipo e quantidade aos grupos com as quais seja possível formar certas palavras que o líder já tem escritas em uma folha de papel (Obs. as palavras não devem ter mais de uma letra de cada. ex: amor, livro, metal, etc...). Cada vez que o líder, pronuncia uma delas, os participantes dos dois grupos, cuja as letras entram em formação, correm para um lugar e formam a palavra. É importe ter um nomear um capitão de grupo para guiá-los na formação. Vence o grupo que formar a maior quantidade de palavras. Variação - As palavras podem ser ditas em forma de perguntas sobre natureza, conhecimentos gerais, bíblia e desbravadores, e os participantes respondem formando as palavras.

96 – Batalha musical

Objetivos: desenvolve memória, raciocínio, competição.

Materiais: nenhum

Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: O coordenador fala uma palavra e o primeiro grupo deverá cantar um pedacinho de uma música que tenha a palavra citada. Após o primeiro grupo ter cantado, passa-se para o segundo grupo cantar outra música com a mesma palavra. Após ter cantado, volta para o primeiro. Assim segue, até esgotar a memória atual. Ganha o grupo que conseguir cantar mais músicas.

97 – Braço de ferro

Objetivos: concentração, atenção, força muscular.

Materiais: copos plásticos com água

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Escolhe-se um ou dois componentes de cada equipe, enchem-se copos com água, e os participantes fica com os braços esticados segurando o copo cheio de água, o vitorioso será aquele que conseguir ficar mais tempo com o braço esticado sem derramar a água.

98 – Corrente humana

Objetivos: agilidade, atenção, socialização, trabalho em equipe, mobilidade corporal.

Materiais: cadeiras

Faixa etária: a partir de 8 anos.

Descrição da atividade: As equipes posicionam-se formando equipes paralelas, a 10 metros de distância das cadeiras. Dado um sinal, a primeira pessoa de cada equipe sai correndo, dá uma volta ao redor da cadeira e volta a fila para pegar o próximo participante. Os dois correm de mãos dadas, passam ao redor da cadeira, e voltam para pegar a terceira pessoa da fila. A atividade prossegue até que todos estejam de mãos dadas e a equipe inteira dê a volta na cadeira, voltando então à posição inicial. Se durante a brincadeira alguém da corrente soltar as mãos, a equipe deve voltar a posição inicial e recomeça a corrida. Vencerá a primeira equipe que completar a corrente humana e voltar a posição inicial.

99 – Corrida de obstáculos

Objetivos: desenvolver a concentração, atenção, percepção, confiança.

Materiais: obstáculos de várias espécies livros, vasos, jarras, garrafas, almofadas

Faixa etária: a partir de 9 anos

Descrição da atividade: Escolher duas pessoas que não conheçam. Distribuem-se obstáculos de várias espécies livros, vasos, jarras, garrafas, almofadas pela "pista". Exercitem-se um pouco os participantes para caminhar (não correr) ao longo da pista, tratando de desviar os obstáculos. Depois vendam-se os olhos e peça que um por vez, percorra o mesmo caminho. Enquanto alguns procuram animá-los, aconselhando-os a como pisar, outros vão tirando do caminho todos os obstáculos. Como eles ignoram, darão alguns passos estranhos. No final, acrescente uma bacia com água, ou algum outro objeto para assustá-los.

100 - Voleixiga

Objetivos: desenvolver atenção, concentração, destreza manual.

Materiais: Bexigas cheias com água e um pouco de ar.
Faixa etária: a partir de 6 anos

Descrição da atividade: É uma adaptação do jogo de voleibol, com a diferença que ao invés de bola, usaremos as bexigas. O jogo procede como um jogo de voleibol, porém a bexiga não deverá ser tocada, mas sim segurada e depois lançada. É interessante tornar obrigatório fazer três passes antes de passar a bexiga para o lado adversário. A preocupação com a água dentro da bexiga, sendo que esta pode estourar a qualquer momento, é que cria a maior expectativa por parte dos participantes. Cada vez que a bexiga estourar, outra será colocada em jogo. Se a bexiga estourar nas mãos de um participante, será um ponto do time adversário. No mais, o jogo prosseguirá como o voleibol propriamente dito.

101 – Briga de galo

Objetivos: desenvolver agilidade, mobilidade corporal, atenção, rapidez.

Materiais: papel com nomes de animais e fita adesiva

Faixa etária: a partir de 7 anos

Descrição da atividade: Escolhe-se uma dupla, pede-se para se colocarem um de frente para o outro, nisto coloca-se nas costas dos dois participantes nomes de animais. Exemplo: GALO e GALINHA, VACA e BOI etc... mas sem que os participantes vejam. Depois inicia-se o jogo, quem descobrir o que está escrito nas costas do companheiro primeiro, ganha!!!

6 comentários:

  1. Obrigada! Foi de grande valia para mim!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. NÃO PODERIA SER SEPARADOS....MELHOR PARA IMPRIMIR/???

    ResponderExcluir
  3. Obrigadíssima pela colaboração. Muito bom!

    ResponderExcluir